Escola de Medicina e Ciências da Vida | PUCPR

Gastronomia

Para alimentar e encantar: técnicas de empratamento tornam refeições mais atraentes

Combinação de ingredientes com diferentes cores, sabores e texturas faz parte do dia a dia de quem trabalha com Gastronomia. Saiba mais sobre a importância das técnicas de empratamento

Levante a mão quem nunca parou alguns segundos para fotografar um belo prato de comida quando ele é servido em um restaurante. Ou então após reproduzir alguma receita, bem como a apresentação do prato, com inspiração nos programas de alta culinária exibidos na televisão ou nas plataformas de streaming.

Sem dúvida, a primeira impressão de admiração advém das técnicas de empratamento utilizadas. E isso tem uma explicação, de acordo com pesquisas acadêmicas e resultados práticos em estabelecimentos que levam isso em consideração.

Antes de comermos com a boca, passamos por aquela fração de tempo (mesmo que muito curta) de “comer com os olhos”. E a disposição dos ingredientes, das texturas, cores e louças, assim como eventuais desenhos no prato, ajudam a aguçar a visão. Em paralelo, olfato, tato e paladar complementam o momento de experimentação. Principalmente, quando é o primeiro contato com aquele prato.

Já pensou em participar de uma aula sobre o tema? Os alunos do curso de Gastronomia da PUCPR podem ver de perto professores e profissionais da área explicando e colocando em prática algumas das técnicas de empratamento.

oficina de tecnicas de empratamento
Oficina de técnicas de empratamento realizada no Planeta PUC para estudantes do Ensino Médio.

Nutrir de felicidade

Por isso, vale destacar que o papel da Gastronomia vai além de atender a necessidades biológicas. Essa área do conhecimento também tem como objetivo tornar as refeições mais saborosas e atraentes para quem vai degustá-las. Dessa forma, fornece nutrição ao corpo, bem como prazer na experiência da alimentação.

Se por um lado brincamos com o fator instagramável dos pratos em uma época em que as imagens ganham tanta atenção, por outro podemos pensar no impacto estético e sensorial que uma refeição bem empratada pode proporcionar. Quando ela se torna um convite para um momento de pausa. Para a contemplação. Sobretudo, para uma degustação mais lenta e presente.

E quando a beleza dos ingredientes se une a um bom sabor então? Aí a experiência fica completa.

Para quem quer aprender a fazer pratos apetitosos

Com o intuito de alimentar os apaixonados pela arte de cozinhar, bem como a arte de bem servir, a PUCPR disponibiliza o curso de Tecnologia em Gastronomia. A formação tem duração de 2 anos. Ou seja, em quatro semestres, o aluno sai preparado para atuar como chef de cozinha, consultor e gestor em empreendimentos gastronômicos, personal chef, gerente de alimentos e bebidas, cozinheiro, confeiteiro, entre outras funções.

As aulas acontecem no Bloco Verde do Câmpus Curitiba. Os estudantes têm acesso a seis modernas cozinhas didáticas, equipadas com tecnologia de ponta, ao Espaço Acadêmico L’Hermitage Gastronomia (restaurante escola que atende clientes reais) e, além disso, à Fazenda Gralha Azul (para aprender o cultivo de alimentos, laboratórios de bioquímica, dietética, química e de análise sensorial).

Vestibular para Gastronomia

Se saber um pouquinho sobre as técnicas de empratamento lhe deu água na boca, mas sobretudo, despertou a vontade de estudar mais a respeito, você pode optar pelo curso de Gastronomia e fazer parte da PUCPR!

Ainda dá tempo de você participar do vestibular agendado:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *